domingo, 26 de março de 2017

Oficina de artesanato capacita mulheres assistidas pela Ronda Maria da Penha


Cada dia mais presente na vida de centenas de mulheres, a Operação Ronda Maria da Penha (ORMP) desenvolve ações para combater o ciclo de violência doméstica. É o caso do projeto ‘Mulheres de Coragem’, realizado neste sábado (25), no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) instalado no bairro de Periperi, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, que promoveu oficinas de artesanato para as vítimas obterem uma renda e se tornarem mais atuantes e independentes em seu cotidiano.

 De acordo com a comandante das ações na ORMP, major Denice Santiago, a iniciativa dá suporte para que as vítimas não voltem a conviver com seus agressores. “Em muitos casos, precisamos lidar com uma situação de dependência econômica. Com essa oficina, estamos alimentando o empreendedorismo dessas mulheres. Trouxemos artesãos para ensinar o oficio e a intenção é que elas possam produzir peças e melhorarem seus recursos financeiros”.

 As mulheres que participam do projeto se sentem mais confiantes para iniciar uma nova etapa de vida. “Eu saí de um relacionamento abusivo, sem nenhuma perspectiva de futuro. Minha vida estava atrelada de uma maneira que não tinha como buscar meu sustento. Por isso, essas oficinas são tão importantes para todas nós. Aqui, aprendemos como nos mantermos nesse recomeço de vida. Agora, me sinto mais confiante para o que o futuro irá me trazer”, afirmou uma das vítimas assistidas pela operação.

 Para a capitã Paula Queirós, uma das organizadoras da ação, o projeto tem um impacto muito grande na autoestima das mulheres. “Além do aspecto econômico, aqui elas trabalham com arte, o que lhes dá uma oportunidade de buscar um novo significado de vida. Elas trabalham com produção de beleza e isso, sem dúvida nenhuma, reflete em suas rotinas diárias, como elas se aproximam das coisas cotidianas”.

 Solidariedade

 Com apoio do Instituto Avon e da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado (SPM), o projeto ganhou suporte também de voluntários. O departamento de ações sociais da torcida organizada Bamor fez a entrega de cestas básicas e kits de higiene para as assistidas em situação de maior vulnerabilidade social. Para o presidente da organização, Luciano Venâncio, todos devem abraçar a causa.

 “Temos feito ações desde o dia 1º de março, espalhando uma palavra de conscientização. Vimos as notícias sobre a operação e entramos em contato com a major para puder participar e ajudar essas mulheres em situação de risco.. Esse projeto tem uma importância grande, quanto mais pessoas puderem participar, melhor. É nosso papel como cidadãos”, enfatizou Venâncio.

Mais de 30 novas viaturas reforçam segurança em 16 municípios

segurança

Mais 16 municípios baianos receberam novas viaturas e equipamentos para as Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros Militares da Bahia. Um reforço no trabalho e aumento na agilidade do atendimento à população do interior do estado. Foram mais de R$ 3,5 milhões investidos em veículos novos e mais modernos, de modelos como Rangers, Spins, motocicletas, além de Base Móvel da PM. A entrega aos delegados titulares do interior e de comandantes de companhias, batalhões e grupamentos beneficiados foi realizada pelo governador Rui Costa, na manhã deste sábado (25), durante sua passagem pelo município de Cícero Dantas, no nordeste baiano.

 Ao todo, foram 21 viaturas para a Polícia Civil e 12 para a PM, além de veículos para os Grupamentos de Bombeiros Militares (GBM) de Juazeiro (9º GBM) e Paulo Afonso (15º GBM), incluindo equipamentos para salvamento e resgate de vítimas, aumentando a qualidade do serviço em cidades como Cícero Dantas, Cipó, Jeremoabo, Parapiranga, Canudos, Juazeiro, Sobradinho, Uauá, Monte Santo, Euclides da Cunha, Paulo Afonso e Rodelas.

 Pouco depois de entregar as chaves das viaturas, o governador falou sobre uma das prioridades de sua gestão, que é a segurança pública. "Para melhorar a eficiência e produtividade das forças policiais é necessário investir em novos equipamentos, que proporcionem mais conforto e mais agilidade. Precisamos valorizar também o trabalho de homens e mulheres que todos os dias colocam suas vidas em risco para proteger a nossa sociedade", enfatizou Rui.

 Para o comandante da 96ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM Sobradinho), os novos equipamentos melhoram a segurança pública no interior. "Nós vamos ter uma melhoria significativa na prestação de serviço à população de Sobradinho e Sento Sé. Com certeza, o combate à criminalidade vai ser muito mais eficaz, já que o novo veículo oferece mais mobilidade aos policiais, por ser de grande porte, permitindo chegar a localidades mais distantes e mais difíceis de acesso".

 Os investimentos se integram às outras entregas realizadas pelo governador em viagens pelo interior baiano. Esses equipamentos somam-se às mais de 1.500 viaturas que já foram entregues em todo o estado, desde 2015. Com a aplicação de R$ 201 milhões, nos últimos dois anos, o total de viaturas devem chegar a mais de duas mil.

 Infraestrutura e agricultura familiar 

 Além dos investimentos em segurança, a população de Cícero Dantas ainda comemorou a inauguração da nova pavimentação de um trecho da BR-110, que dá acesso ao município. Depois de serem investidos cerca de R$ 1,5 milhão, foram recuperados 3,7 quilômetros, beneficiando mais de 32 mil habitantes da cidade, que trafegam diariamente pelo trecho, e também de facilitando o escoamento da produção de grãos e da pecuária da região.

 Para o representante comercial Renato Tranquilli para quem trabalha viajando, a mova pavimentação ainda melhora a qualidade de vida das pessoas também. "Antes era muito esburacada, sem sinalização, sem iluminação, chegava a ser perigoso. Agora, não. A gente e economiza tempo e dinheiro, e também o corpo fica outra coisa. Eu, que trabalho dirigindo, ficava todo dolorido de passar nos buracos. Agora está um tapete. Obras assim têm que chegar no estado todo". Além desse trecho de rodovia, foi autorizada a pavimentação em paralelepípedos em sete ruas da cidade de Cícero Dantas, beneficiando duas mil famílias.

 Para a agricultura familiar, o governador assinou autorização de convênio do Programa Bahia Produtiva com a Cooperativa dos Apicultores do Sertão (Coapis). Serão fornecidos equipamentos, veículo e recursos para assessoria técnica que beneficiarão 36 famílias da região. Além destas, comunidades rurais de Cícero Dantas e Sítio do Quinto receberam, por meio de doação do Governo do Estado, dois carros pipas para abastecer os moradores.

 "Apoiamos agricultura familiar porque entendemos que o produtor produzindo mais e com melhor qualidade, vai vender mais, vai melhorar a renda dele. Movimenta a economia de todas as regiões e cidades onde moram esses produtores", afirmou o governador.

Bahia se prepara para sediar o Virtual Educa 2018

A Bahia já se prepara para sediar, em 2018, um dos maiores eventos mundiais na área de Educação. Nesta sexta-feira (24), foi realizada uma reunião de alinhamento com o objetivo de integrar as secretarias e órgãos do Governo do Estado na realização do Encontro Internacional Virtual Educa 2018. A cada ano, o evento é realizado em um país membro da Organização dos Estados Americanos (OEA) e visa difundir projetos inovadores voltados para a área da educação. Este ano, será realizado em Bogotá, na Colômbia.

 O secretário da Educação, Walter Pinheiro, falou sobre a importância do Virtual Educa ser sediado na Bahia e, também, destacou o potencial dos estudantes da rede estadual de ensino. “Muito mais do que um evento, este é um programa de grande porte no qual teremos a oportunidade de mostrar para o mundo o que a Bahia tem feito para atender às metas do milênio, através das experiências pedagógicas que estão sendo desenvolvidas nas escolas estaduais. Também será uma oportunidade para novas parcerias e para ampliar o acesso dos nossos professores, gestores e estudantes a iniciativas inovadoras de outros países”, destacou Pinheiro.

 De acordo com o secretário geral do Virtual Educa, José María Antón, a Bahia foi escolhida por diversos fatores preponderantes, a exemplo da diversidade cultural, localização, destaque em projetos educacionais e a vinculação com a África, que pela primeira vez participará do evento. “Em cada edição é dada ênfase às questões que as instituições educativas do país sede consideram estratégicas, fatores que contribuem para a melhoria de resultados na educação, bem como a apresentação de experiências e modelos de boas práticas, a exemplo de projetos de inovação e conectividades escolar”, afirmou.

 Em dezembro do ano passado, Pinheiro e o secretário estadual de Turismo, José Alves, participaram da reunião preparatória do Conselho Diretor do Virtual Educa, na sede da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington (EUA). No evento deste ano, na Colômbia, a Bahia será anunciada como sede da próxima edição.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Donos de veículos com placa de final 2 têm até dia 28 para pagar IPVA com 5% de desconto

Vence na próxima terça-feira (28) o prazo para os proprietários de veículos com placa de final 2 pagarem o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com 5% de desconto, em cota única. Estes contribuintes têm ainda a opção de efetuar o pagamento em três parcelas mensais, sendo a primeira com vencimento também no dia 28 de março, ficando as demais agendadas para 28 de abril e 29 de maio. Outra possibilidade é pagar o valor total do tributo, sem desconto, até 29 de maio. 

 Também em março, os contribuintes com veículos de placa final 1 que optaram pelo parcelamento devem estar atentos ao pagamento da segunda cota, que vence no dia 27. As datas de vencimento podem ser consultadas no calendário do IPVA 2017, disponível no site da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz). 

 O proprietário que perder o prazo da primeira cota deixa de ter direito ao parcelamento. O pagamento é integrado: é necessário quitar ainda a taxa de licenciamento e eventuais multas relacionadas ao Renavan informado. Os débitos referentes a estes itens também podem ser pagos até a data de vencimento da terceira parcela. É possível ainda fazer parcelamento em até três parcelas dos débitos anteriores do imposto, para pagamento junto com o IPVA 2017.

 Fonte: Ascom/ Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz)

Investimento de R$ 9 milhões recupera rodovia na região sisaleira

Os mais de 55 mil moradores de Riachão do Jacuípe e região podem trafegar com segurança pelos 28 quilômetros da nova pavimentação da BA-120, no trecho entre o município e Conceição do Coité. Foram investidos R$ 9,3 milhões na recuperação da estrada por onde passam 375 veículos por dia. A via também facilita o transporte de moradores de Serra Preta e Tanquinho. A entrega da pavimentação foi realizada pelo governador Rui Costa nesta sexta-feira (24).

 Durante a passagem pela cidade, Rui ainda autorizou o lançamento do edital de licitação para restauração do entroncamento das rodovias BA-409 e BA-233, no trecho entre Conceição do Coité, Serrinha e Biritinga, com a extensão de 57,9 quilômetros. Na ocasião, ele agradeceu o carinho com que foi recebido em Riachão do Jacuípe e ressaltou a importância de obras como as que foram entregues e autorizadas nesta sexta (24). 

 "Esta é uma entrega importante. Os moradores de Riachão do Jacuípe e Conceição do Coité usam muito esta rodovia. São quase R$ 10 milhões investidos na estrada, para melhorar a vida das pessoas. Além disso, autorizamos a licitação da estrada de Coité até Serrinha e a de Serrinha até Biritinga. A licitação sai na semana que vem, para que a gente também possa realizar este desejo da região do sisal", afirmou Rui.
O novo trecho da BA-120 foi comemorado por moradores de Riachão do Jacuípe, como a assistente social Mara Araújo. "A estrada estava muito esburacada. A gente chegava a fazer esse trecho, de quase 30 quilômetros, em uma hora. Agora ficou muito mais rápido, mais seguro e sobra tempo para não se atrasar para os compromissos. Sem contar a economia que faremos. Uma via ruim faz a gente gastar mais com manutenção do carro e combustível, porque parávamos para trocar de marchas o tempo inteiro. A rodovia ficou bem melhor. O povo de Riachão e região agradece", destacou a assistente social. 

 Já a restauração do entroncamento entre a BA-409 e a BA-233 vai beneficiar 180 mil moradores de Serrinha, Conceição do Coité, Valente, Santaluz, Biritinga, São Domingos, Nova Soure, Lamarão e Água Fria. Além de melhorar a qualidade de vida e a segurança das pessoas, a obra vai reforçar o escoamento da produção agropecuária, de grãos e de sisal.

Novas viaturas

 Nesta sexta (24), as cidades da região sisaleira ainda receberam reforço na área de segurança pública, com a entrega de 20 viaturas para renovação da frota das polícias Civil e Militar. Com o investimento de R$ 1,6 milhão, cinco veículos vão para a PM e 15 para a Polícia Civil.

 Para o delegado titular de Riachão do Jacuípe, Danilo Ribeiro, o novo equipamento proporciona mais agilidade no processo de investigação. "A viatura traz mais dinâmica à Polícia Civil, possibilitando a prestação de um serviço melhor para a sociedade. Passamos por um período sem viatura e esse novo equipamento era o que precisávamos", explicou.

 Os veículos somam-se às mais de 1,5 mil viaturas que já foram entregues em todo o estado desde 2015. Com a aplicação de R$ 201 milhões, nos últimos dois anos, o total de viaturas entregues deve chegar a mais de 2 mil. Segundo o comandante do 6º Batalhão da Polícia Militar (Senhor do Bonfim), tenente-coronel José Carlos Soares, as novas viaturas incentivam o trabalho do efetivo. "Ter novos equipamentos é sempre importante, porque podemos expandir e dinamizar o nosso policiamento ostensivo. Além disso, o policial se sente mais motivado e mais compromissado com o trabalho, já que ele tem um material novo e mais moderno à disposição".

 Bahia Produtiva

 A agricultura familiar da região também foi beneficiada com a celebração de convênios do Programa Bahia Produtiva, executado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A ação financia projetos de inclusão produtiva, promovendo acesso a mercados e apoio à atividade dos pequenos produtores. Somente nos dois convênios assinados em Riachão do Jacuípe, 1.098 famílias foram diretamente beneficiadas, nas áreas de apicultura e caprinovinocultura. 

 "Estamos investindo na agricultura familiar com os convênios do Bahia Produtiva. Queremos que as pessoas, através da tecnologia, com equipamentos e infraestrutura, possam produzir o ano inteiro. Se o produtor produzir mais, com uma qualidade melhor, ele vai ganhar mais, fazendo a economia circular, fortalecendo o comércio e aumentando a arrecadação dos municípios. Assim, todo mundo ganha", comentou Rui. 

 O governador ainda autorizou a construção de cinco barreiros em comunidades rurais do município, por meio do programa Água para Todos, com o objetivo de suprir a necessidade de água para a produção.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Secretaria de Justiça vence concurso nacional de fotografia sobre trabalho escravo

concurso

A Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo da Bahia (Coetrae-BA), vinculada à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS), foi premiada em concurso nacional de fotografia sobre trabalho escravo. Com o tema ‘Trabalho Escravo na Atualidade - Retratos de um cotidiano de exploração’, o concurso foi promovido pela Comissão de Recepção dos Ingressantes do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. As três fotos vencedoras, selecionadas pelo juri popular, são de autoria do conselheiro da entidade, Osvaldo Duarte Myles Neto.

A mostra tem como intenção retratar a realidade de trabalhadores submetidos a trabalhos forçados, jornadas exaustivas, condições degradantes, aliciamento, tráfico de pessoas e restrição da liberdade por qualquer meio. Outras dez fotos foram selecionadas por uma comissão da Unicamp e serão expostas na biblioteca do campus, de 27 a 31 deste mês, durante a recepção dos calouros dos cursos de Ciências Sociais, Filosofia e História. Após a exposição, as fotos vão para o Arquivo Edgard Leuenroth, onde se incorporam ao acervo da instituição.

 Por meio da Coetrae-BA, a SJDHDS também está concorrendo ao Prêmio das Nações Unidas para o Serviço Público (UNPSA), o mais prestigioso reconhecimento internacional para a excelência no serviço público. O intuito da UNPSA é premiar as realizações criativas e contribuições de instituições de serviço público que levam a uma administração pública mais eficiente, inovadora e sensível em países em todo o mundo.

 “Somos a única comissão de erradicação do trabalho escravo que junta todos os serviços públicos em uma junta, desde o enfrentamento na prevenção, passando pelo atendimento às vítimas, com operação envolvendo diferentes órgãos, e o pós, com a assistência. Nenhuma outra comissão de enfrentamento faz isso. Esse é o nosso diferencial”, destaca o coordenador do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo da SJDHDS, Admar Fontes.

 Em 2015, o Hospital do Subúrbio, administrado pelo Governo do Estado foi vencedor do prêmio na categoria 'Melhoria na prestação de serviços públicos', após uma disputa que envolveu mais de quatro mil experiências de todo o mundo. O UNPSA 2017 possui três categorias - ‘Alcance os mais pobres e mais vulneráveis através de serviços inclusivos e participação’; ‘Promoção da transparência, responsabilização e integridade no serviço público’; ‘Inovação e excelência na prestação de serviços de saúde’. As iniciativas devem precisam ter sido implementadas há, pelo menos, dois anos com impactos demonstráveis e devidamente documentados.

Bahiatursa apresenta destinos turísticos no Rio Grande do Sul

Foto: Tatiana Azeviche/Setur

Uma feira com exposição e palestras que têm o objetivo de divulgar produtos e serviços para um público especializado em turismo. Assim será a 32ª Feira de Negócios Turísticos da Ugart/Braztoa, realizada nos dias 24 e 25, em Porto Alegre, com a participação da Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa), vinculada à Secretaria de Turismo do Estado (Setur).

 Um público estimado em 800 visitantes, entre agentes de viagens, operadoras, jornalistas do setor e formadores de opinião, deve participar do evento. “Assim podemos fortalecer a imagem do estado como destino rico em atrativos e produtos junto aos agentes de viagens, sobretudo atrair turistas para conhecer nossa diversidade”, afirma o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado.

O estande da superintendência servirá de apoio aos hoteleiros e empresas de turismo da Bahia que pretendem realizar negócios durante o evento. “Será uma excelente oportunidade para a Bahiatursa apresentar as belezas baianas aos sulistas e aproveitar a temporada de frio no local para mostrar as praias do litoral e o calor da Bahia, além de realizar contatos e parcerias e capacitar os profissionais”, afirma a diretora de promoções, Regina Ahmed.

 A feira tem marcado presença no calendário do Rio Grande do Sul. Hoje é considerada um dos eventos de maior produtividade em negócios do setor no sul do Brasil. Segundo a Pesquisa Fipe de 2015, com dados coletados em 2014, o estado de São Paulo e a região Sul representam 37% do fluxo turístico nacional para a Bahia (sem considerar os próprios baianos que viajam internamente).

"Teremos a melhor mobilidade urbana do país”, afirma governador

metro

O governador Rui Costa visitou, nesta quinta-feira (23), as obras da Linha 2 do metrô, na Avenida Paralela. Rui iniciou a visita técnica no Terminal de Ônibus de Pituaçu, que será o maior desse segundo trecho do sistema metroviário. Em seguida, o governador foi ao elevado de Alphaville. Depois, conheceu as obras do retorno de Stella Maris, passou pelo Terminal de Mussurunga e finalizou no retorno da Avenida Paralela, em frente ao Instituto Anísio Teixeira (IAT).

 Passando por reforma, que deve ser concluída em agosto, o Terminal de Mussurunga terá sua área ampliada em 23%, oferecendo mais conforto para os usuários. Futuramente interligado à Estação Pituaçu do Metrô por meio de passarela, o terminal terá 43,9 mil metros quartados de área construída distribuídos em quatro pavimentos.

 “Eu posso afirmar que nós teremos a melhor mobilidade urbana do país, após a conclusão dessas obras. O prazo tanto do metrô quanto do sistema viário está antecipado. Nós vamos continuar com esse ritmo. O compromisso da concessionária é concluir o Terminal de Pituaçu em julho, assim como o trecho da [Avenida] Gal Costa que vai até a rotatória. Além disso, são três novos viadutos na Avenida Paralela, para dar mais mobilidade, ou seja, facilitar o tráfego e também viabilizar a obras do metrô”, comentou Rui.

 O Terminal de Mussurunga será interligado à estação do metrô por meio de passarela, que poderá ser acessada por escada rolante, escada fixa ou elevador. Trinta e duas câmeras integradas ao Centro de Controle Operacional (CCO) da CCR Metrô Bahia farão o monitoramento contínuo do espaço, com incremento de quase 60% no número atual de câmeras. Operando de forma totalmente integrada, a estação e o terminal atenderão aos moradores de Mussurunga, São Cristóvão, Jardim das Margaridas, Itinga, Itapuã e outras localidades do entorno.

 Seguindo o padrão dos terminais administrados pela CCR, o espaço terá piso tátil, guaritas de entrada e saída, sala de primeiros socorros e sanitários para pessoas com deficiência (PCD), além de sanitários comuns. A dona de casa, Balbina Santos, que é cadeirante, aguarda entusiasmada para utilizar os serviços. Para ela, que faz o trajeto Mussurunga-Pirajá para realizar sessões de fisioterapia, o novo modal deve proporcionar mais conforto e segurança nas viagens.

 “Vai ser muito bom para as pessoas porque reduz o tempo de viagem. Para uma pessoa que utiliza cadeira de rodas, como eu, vai representar ainda mais. O metrô têm menos obstáculos e ainda conta com uma equipe de profissionais que nos garante assistência”, afirma Balbina.

Rede de Educação Profissional terá curso para formação empreendedora


A Rede Estadual de Educação Profissional terá um novo curso técnico de nível médio, baseado na experiência da Escola de Formação Gerencial (EFG), que alia formação técnica ao conhecimento empreendedor e cidadão. As bases para a oferta do curso, do Eixo Tecnológico em Gestão e Negócios, estão sendo discutidas entre a Secretaria da Educação do Estado e técnicos do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) de Minas Gerais, idealizador da EFG.

 Nesta quinta-feira (23), a equipe do Sebrae/MG realizou uma visita técnica ao Centro Estadual de Educação Profissional da Bahia, localizado em Água de Meninos, unidade onde o curso deve ser oferecido como projeto piloto. O gerente de Sistema de Informação Gerencial do Sebrae-MG, Ricardo Pereira, explicou o diferencial deste curso em Administração. “Já temos 12 escolas espalhadas pelo Brasil que focam no lado da formação do cidadão empreendedor. O que isso significa? Se amanhã o aluno quiser ser um médico, político, advogado ou seguir qualquer profissão, ele vai estar com um olhar mais empreendedor em termos de desenvolvimento, cooperação e resultados".

 Ricardo Pereira também contou detalhes sobre a metodologia aplicada em Minas Gerais e que já formou mais de 12 mil estudantes. “A ideia é que adotemos na Bahia essa metodologia que é formatada e direcionada para o aluno da escola pública. A gente percebe que vários ex-alunos são empresários e muitos estão no mercado de trabalho, além daqueles que assumem cargos de liderança. Então, o curso traz uma série de itens e conhecimentos que fazem o aluno, por exemplo, entender como funciona uma startup ou como ele pode mudar a comunidade em que vive”.

 Já a coordenadora de currículos e projetos, Enimara Lins, da Superintendência da Educação Profissional e Tecnológica, comentou sobre esta fase de alinhamento das ações. “Essa visita do Sebrae, que segue até esta sexta-feira [24], serve para alinharmos a questão pedagógica e estrutural para a implantação do projeto EFG com os alunos do Ceep. Então, juntamente com os profissionais do Sebrae, estamos analisando o que precisa ser viabilizado na estrutura física, assim como, no plano de cursos, nos ajustes ao projeto políticos pedagógicos e na formação de professores”, destacou.

Bahia busca reduzir amputações de diabéticos em 16 municípios


Mais de sete mil pacientes diabéticos de 16 municípios baianos participarão de um programa internacional desenvolvido pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), por meio do Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia (Cedeba), em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e a World Diabetes Fundation (WDF). A iniciativa busca desenvolver ações de prevenção primária e evitar complicações macro vasculares até 2019 e também qualificar mais de 800 profissionais de saúde.

 O termo de compromisso para a implantação do programa, que terá um investimento de mais de R$1,5 milhão, foi assinado na quarta-feira (22), em cerimônia com a presença do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, da diretora geral do Cedeba, Reine Chaves, e de representantes dos 16 municípios.

 “Entendemos que o caminho para a redução do diabetes passa pelo controle dos fatores de risco - obesidade, sedentarismo, alimentação inadequada e o consumo de álcool. Já para os pacientes diagnosticados é importante garantir o acesso ao tratamento para evitar as complicações que reduzem a qualidade de vida do paciente - cegueira, amputações, doenças renais - e trazem problemas para a família, além de terem um custo muito alto”, afirmou o secretário, ao apontar os benefícios da iniciativa estadual.

 Entre os critérios de seleção dos municípios, destacam-se a necessidade de cobertura maior que 50% do Programa de Saúde da Família, cobertura de 100% do Programa de Agentes Comunitários de Saúde, população com grande vulnerabilidade social concentrada em áreas urbanas e a existência de uma rede de saúde que fortaleça a política de atenção ao diabetes. São eles - Rodelas, Abaré, Macururé, Chorrochó, Paulo Afonso, Glória, Santa Brígida, Pedro Alexandre, Jeremoabo, Cícero Dantas, Dias D’Ávila, Salvador, Lauro de Freitas, Camaçari, Alagoinhas e Ribeira do Pombal.

 Reine Chaves disse que um projeto como este busca diminuir os indicadores de complicações por conta das diabetes. “Quando capacitamos os profissionais, eles atuam de melhor forma com o paciente diabético, indicando o tratamento correto com base em protocolos clínicos”. Ela ainda enfatizou ser possível reduzir internações quando o paciente é acompanhando de forma adequada.

 O treinamento dos profissionais começa no mês de maio próximo, em Salvador, e em julho, na regional de Paulo Afonso (Vale do São Francisco). É uma capacitação de cinco dias. Uma equipe do Cedeba também irá monitorar os profissionais para avaliar os resultados alcançados pelo projeto. Ao longo do tempo, a ideia é que haja expansão para outros municípios.

 Risco de amputação 

 Nos pacientes diabéticos, a incidência de ulceração é de 25%, em razão do pé diabético (definido como infecção, ulceração e/ou destruição de tecidos moles associados a alterações neurológicas e a vários graus de doença arterial periférica nos membros inferiores). E 85% das úlceras precedem as amputações, caracterizando importante problema de saúde pública.

 Uma das principais complicações do diabetes sem controle, o pé diabético responde por 40 a 60% das amputações não – traumáticas. Quando os pacientes diabéticos sofrem amputações são encaminhados para o Centro Estadual de Prevenção e Reabilitação de Deficiências (Cepred), unidade da Sesab. A demanda por próteses no Cepred reflete o número de amputações tendo como causa o pé diabético.

MEC vai analisar contribuições ao novo currículo do ensino médio

O Comitê Gestor da Base Nacional Curricular Comum e Reforma do Ensino Médio deve começar na próxima segunda (27) a analisar uma nova rodada de contribuições à Base Nacional Curricular Comum do Ensino Médio. Segundo o coordenador-geral de Ensino Médio do Ministério da Educação (MEC), Wisley João Pereira, o governo trabalha com a expectativa de enviar a base ao Conselho Nacional de Educação (CNE) até o fim do ano.

 Pereira participou hoje (23) do seminário Os Desafios do Ensino Médio, na Fundação Getulio Vargas (FGV), e destacou que essa nova etapa de análises será feita com base na reforma do ensino médio, sancionada em fevereiro pelo presidente Michel Temer. Proposta como medida provisória pelo governo em 2016, a reforma já tinha força de lei desde setembro, mas ainda depende da definição da base curricular para ser implementada.

 "A Base Nacional Curricular do Ensino Médio, podemos dizer, estava em um estacionamento, esperando a definição da reforma do ensino médio, porque muito disso impactaria em como seria o processo de análise das contribuições", disse Pereira, explicando que as bases curriculares da educação infantil e do ensino fundamental serão enviadas ao CNE no dia 6 de abril.

 Segundo Pereira, o texto inicial recebeu cerca de 12 milhões de contribuições e retornou para o governo, para, então, ser enviado aos 27 comitês estaduais. A discussão agora volta ao MEC, e o resultado dela vai exigir mudanças na formação inicial e continuada de professores e nas avaliações do ministério e dos estados sobre os resultados da educação. Pereira também prevê que o material didático passe por um processo de revisão.

 A Base Nacional Curricular Comum deve ocupar 1,8 mil horas da carga horária do ensino médio, segundo a reforma. O restante das horas devem ser preenchidas pelos chamados itinerários formativos, em que o estudante poderá escolher entre cinco áreas de estudo: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica e profissional. Pela reforma, a carga horária do ensino médio deve ser ampliada gradativamente para, pelo menos, 3 mil horas (mil horas a cada ano), no prazo de cinco anos. Nesse caso, a Base ocupará 60% do currículo. A intenção do governo é chegar ao ensino integral de 4,2 mil horas (1,4 mil horas por ano).

 As mudanças com a reforma do ensino médio devem levar o Conselho Nacional de Educação a ajustar 11 resoluções, disse o presidente do órgão, Eduardo Deschamps, que também vê a necessidade de adaptar regulamentações e normas infralegais. Para Deschamps, que também é secretário de Educação de Santa Catarina, a formação dos professores será um dos maiores desafios.

 "A questão da formação dos professores é chave. A gente vai precisar trabalhar com um professor que consiga ter um conceito de integração de conteúdos, de conceitos e ideias, com metodologia baseada em projetos", disse Deschamps. Ele explicou que serão necessárias ações de curto, médio e longo prazo para adequar a formação dos docentes.

 No curto prazo, será preciso capacitar, o mais rapidamente possível, os profissionais que já integram as redes e, no médio e longo prazos, rediscutir a formação dos professores nas universidades, o que produz resultados apenas cinco anos após a definição das mudanças. Deschamps destaca que, antes disso, a definição da base curricular é prioritária. "É peça fundamental para o processo e precisa tratar aquilo que é fundamental para todos os estudantes, independentemente da trajetória."

 A coordenadora do programa FGV - Ensino Médio, Marieta Ferreira, que organizou o seminário, disse que ainda há muita indefinição na reforma, já que a base curricular é o que vai orientar os próximos passos. "Há uma interrogação em como as coisas de fato vão acontecer. Muitas pessoas acham importante que haja uma reforma, agora é preciso saber bem como ela vai ser implementada. Como a base curricular ainda não está pronta, ainda há uma série de interrogações acerca da eficácia e do formato final."

 Presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação, Idilvan Alencar destacou alguns pontos que considera de desafios da reforma: o financiamento das mudanças, o ensino médio noturno e a educação em áreas rurais. "Não existe reforma de ensino médio em escola nenhuma se não for aberto um intenso processo de escuta de diretor, professor e aluno. A força da lei, por si só, não vai chegar na escola", disse Idilvan, que é secretário de Educação do Ceará.
Fonte: Agência Brasil

Tabuleiro da Maria: um livro sobre a alma humana


“Crônicas são sobre fatos do cotidiano, mas estas falam sobre a alma humana”. Esta é a definição do livro Tabuleiro da Maria, para o jornalista e escritor Marcondes Araújo que aceitou a irrecusável tarefa de selecionar 50 textos tecidos com o talento de quem possui histórias no olhar. O título reúne narrativas sobre pessoas e situações que integram o cotidiano de Feira de Santana e da própria vida da autora, a jornalista Madalena de Jesus. A diversidade de temas é o ponto alto da publicação, que prende a atenção pela escrita fácil e precisa. O lançamento acontece no dia 30 de março, a partir das 18h30, no Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA).

 O Tabuleiro da Maria traz histórias publicadas entre 2010 e 2017 no blog do mesmo nome, também assinado pela jornalista, professora graduada em Letras com Francês pela Universidade Estadual de Feira de Santana e pós-graduada em Docência em Ensino Superior pela Faculdade de Tecnologia e Ciência (FTC), instituição onde também atua como assessora de comunicação.

 Para a também jornalista Socorro Pitombo, a coletânea é trama de ternura, afeto e entusiasmo. “Ao se debruçar sobre essas páginas, os leitores poderão constatar que Tabuleiro da Maria tem muitos encantos, a começar pela narrativa leve e comunicativa da autora que, a partir de agora, passa a integrar o seleto grupo dos escritores”, registra a amiga de vida escolhida pela autora para assinar o prefácio do título. 

Sobre a autora

 Madalena de Jesus atua no jornalismo há quase quatro décadas. Ao longo da trajetória se tornou uma referência; são muitos prêmios (Troféu Imprensa de Feira de Santana, Troféu Jornalista Arnold Silva por quatro anos consecutivos e o Prêmio Juarez Bahia de Imprensa por duas vezes, dentre outros) e experiência em vários órgãos de imprensa em Feira de Santana e outras cidades da Bahia. Destaque para o Jornal Folha do Estado, como editora de política, Revista Panorama e Jornais Folha do Norte e Feira Hoje, este já extinto há alguns anos. É, também assessora de Comunicação da Câmara Municipal de Feira de Santana.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Cimatec Industrial reforça desenvolvimento econômico da Bahia

Bahia terá centro de alta tecnologia na área industrial  (Cimatec industrial)

Em uma área de 4 milhões de metros quadrados, localizada estrategicamente nas proximidades do Pólo Petroquímico de Camaçari, começam, ainda este ano, as obras do Cimatec Industrial. A nova planta fica em um terreno do Governo do Estado, vendido à empresa por um preço simbólico para impulsionar o desenvolvimento econômico da Bahia, consolidando e promovendo a produção de tecnologia. Depois de prontos os projetos básico e executivo, a obra será licitada em abril, com a conclusão e início de operação previsto para junho de 2018.

 Com investimentos na ordem dos R$ 85 milhões, com recursos do Senai e também financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Cimatec Industrial vai ampliar o centro tecnológico já em funcionamento na planta de Salvador, realizando, por exemplo, os testes com motores e pás de energia eólica, turbinas de avião, motores de grandes embarcações, além de contar também com uma pista de testes e até um túnel de vento. Diferente da sede da capital, localizada em área urbana, o espaço em Camaçari vai permitir a construção de uma infraestrutura para desenvolver pesquisa e inovação, possibilitando futuras parcerias tecnológicas.

 Para o superintendente de Promoção do Investimento da Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), Paulo Guimarães, o projeto traz novas perspectivas para o estado. “A Bahia tradicionalmente é uma economia de commodities, de exportação de minério de ferro, grãos, papel e celulose, e precisamos fazer agregação de valor. O Pólo de Camaçari ainda trabalha com petroquímicos básicos, e nós precisamos agregar mais valor, o que significa, desenvolver tecnologia, novos produtos, melhorar aqueles que já temos. Esse desenvolvimento tecnológico é que traz a valorização e consequentemente melhora as nossas condições econômicas, tanto do ponto de vista das empresas, quanto dos trabalhadores. O Cimatec aumenta o leque de indústrias e de setores econômicos que podem ter seu desenvolvimento tecnológico atendido”, contou o superintendente.

 Estrutura 

 A infraestrutura que será construída em Camaçari vai abrigar plantas piloto de grande porte, capazes de atender segmentos como o de energias renováveis, como de energia eólica, além de aviação, automotivo e fármacos. Segundo o gestor de implantação do Cimatec Industrial, Francisco Camerino, o projeto vai atender a serviços que precisam de espaço e galpões industriais para se desenvolver, o que não seria possível na unidade de Salvador. “Nesta etapa da construção serão implantados os institutos de automação, de civil, química. São equipamentos mais pesados para realizar análises, desenvolver pesquisas, prestar serviços”, contou.

 E apesar da planta de Camaçari atender ao centro tecnológico do Cimatec, relacionado às pesquisas e serviços, a formação e qualificação profissional da escola técnica e do centro universitário de Salvador poderão utilizar a nova unidade. Para a gerente do Centro Universitário, Tatiana Ferraz, as atividades continuarão a funcionar de maneira integrada. “A gente vai poder utilizar o novo espaço para projetos de maior complexidade que gerem mais ruídos, o que favorece o nosso centro, possibilitando a realização de pesquisas para o mercado nacional e internacional. Isto tudo favorece também a formação dos alunos que vão poder participar de trabalhos de pesquisa, ter aulas práticas no Cimatec Industrial, o que só vai agregar na formação profissional deles”, contou a gerente.

Jovem dá aulas gratuitas de inglês na BSC do Calabar


Aos 18 anos, Vinícius Batista já é um exemplo a ser seguido na comunidade do Calabar, em Salvador. O jovem sempre se destacou nos estudos, o que rendeu, há três anos, uma bolsa de inglês em uma escola de idiomas. Logo em seguida, depois de participar de um concurso da Embaixada Americana no Brasil, ele teve a oportunidade de passar um período em Brasília, aprendendo sobre a cultura inglesa.

 Mas Vinícius queria mais. Ele queria dividir o que aprendeu com outros jovens, crianças e adultos do bairro. “Eu recebi uma oportunidade de aprender inglês e, junto a isso, decidi realizar um trabalho voluntário”, conta Vinícius.

 Na Base Comunitária de Segurança (BCS) do Calabar, o jovem encontrou o apoio e o espaço que precisava para colocar em prática o plano de dar aulas gratuitas de inglês. “Nossa principal estratégia de articulação, de vinculação e de proteção de direitos e garantias é a partir da educação”, explica a soldado Rair Valente.

 O projeto idealizado por Vinícius é tema de vídeo da série 'Educar para Transformar', realizada pela Secretaria de Comunicação do Estado da Bahia (Secom). A cada semana, a série apresenta um projeto que revela o protagonismo da educação na mudança de vida dos baianos.

Governo investe em infraestrutura para garantir fornecimento de água

Dia Mundial da Água - Governo do Estado investe para levar água de qualidade e favorecer a convivência com o semiárido

Não deixar o chuveiro nem a torneira abertos enquanto lava os pratos ou as mãos e poupar enquanto rega as plantas. Nesta quarta-feira (22), data em que é celebrado o Dia Mundial da Água, é importante reforçar as práticas de combate ao desperdício e destacar o que é feito para garantir o abastecimento constante em todo o estado.

 O Governo da Bahia tem investido em obras estruturantes e emergenciais. Destaque para a instalação do sistema de bombeamento que reverte o fluxo do Lago de Santa Helena para o Rio Jacumirim e abastece a barragem de Joanes II, um dos principais mananciais que atendem Salvador e região metropolitana.

 Em meio à maior crise hídrica dos últimos 100 anos, outra importante obra é realizada para garantir o fornecimento regular de água. Com 57% das obras concluídas, a Barragem do Rio Colônia vai beneficiar 353 mil habitantes dos municípios de Itabuna e Itapé, no sul do estado.

 O governo estadual também investe na ampliação da infraestrutura hídrica nas regiões de Vitória da Conquista, Seabra e no centro-norte baiano. Em fase de licitação, as barragens do Rio Catolé, Baraúnas e Ponto Novo devem atender mais de 550 mil pessoas de 15 municípios.

 Plano de Segurança Hídrica 

 Além dessas ações, que devem mudar o contexto hídrico no estado, a administração pública prepara o território baiano para os próximos 20 anos. O edital para o Plano Estadual de Segurança Hídrica deve ser lançado ainda em 2017. O plano inclui estudos de necessidade hídrica de região por região, além da elaboração de um planejamento com estratégias que garantam o fornecimento de água nos 417 municípios baianos.

 De acordo com o diretor-geral da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), Davi Simões, o plano é importante para dar consistência à construção hídrica no estado. “Cada lago, poço ou barragem vão ser estudados, assim como o abastecimento de cada região. Os estudos vão embasar decisões importantes, como a realização de uma transposição de rio ou reversão de fluxo. Vai permitir uma visão mais abrangente da região que precisa da construção de uma barragem, por exemplo. O planejamento vai ajudar na atuação do governo também de maneira preventiva”, explica Simões.

 A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), com apoio das forças de segurança estaduais, também tem intensificado o combate ao furto de água. Os principais alvos das fiscalizações são lava-jatos e edifícios comerciais e residenciais.

 Abastecimento 

 De janeiro de 2015 a dezembro de 2016, o Governo do Estado, por meio da SIHS, promoveu a implantação 242,98 mil novas ligações de água na Bahia, beneficiando 833,4 mil pessoas. No mesmo período, implantou 47 Sistemas de Abastecimento de Água (SAA) e ampliou outros 36, atendendo mais de 600 mil pessoas, além de expandir 10 Sistemas Integrados de Abastecimento de Água (SIAA), mudando a vida 4,6 milhões de baianos, e perfurar 839 poços tubulares.

 As intervenções resultaram ainda na implantação de mil Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água (SSAA), beneficiando 193,1 mil pessoas. Como obras relevantes para a garantia da água de qualidade, o governo ampliou a Barragem de Tapera em 40% da capacidade de armazenamento e recuperou as barragens de Pedras Altas (Capim Grosso), Riacho dos Poços (Boa Vista do Tupim) e Pituaçu.

 As ações não contemplam apenas das sedes das cidades. Em 2015, 95 mil pessoas de 278 municípios foram beneficiadas com ações da Companhia de Engenharia e Recursos Hídricos (Cerb) para o abastecimento no meio rural. Outras 426,6 mil pessoas que moram no campo foram beneficiadas com 120 mil novas ligações de água da Embasa. Já em 2016, os números de beneficiados chegaram a 173 mil e 406,8 mil, respectivamente.