segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Artesãos do Feira Produtiva expõem no Mercado de Arte


Bonecas de lã, chaveiros, colares e necessaire. Estes são alguns dos itens produzidos artesanalmente pelo grupo de mulheres “Mãos que Realizam” expostos a comercialização no Mercado de Arte Popular. O grupo, que atende mulheres de diversos bairros de Feira de Santana, é contemplado pelo projeto Feira Produtiva.

 A partir desta segunda-feira, 16, pelo menos três comunidades urbanas e rurais, assistidas pelo Feira Produtiva, estarão expondo no Mercado de Arte. As segundas, quartas e sextas-feiras o espaço será reservado para o artesanato. Já as terças e quintas-feiras para o segmento de alimentos, quando serão colocados a venda sequilhos, cocadas, bolos, beijus e compotas.

 O Feira Produtiva é executado pela Secretaria de Desenvolvimento Social e visa melhorar as condições de vida das pessoas, através da capacitação, orientação e suporte para o trabalho.

 De acordo com o assistente técnico do projeto, Gerinaldo Lima, todas as atividades desenvolvidas são baseadas nos princípios da economia solidária. “Além da zona urbana, todos os distritos já são atendidos pelo Feira Produtiva, que tem gerado trabalho e renda para as comunidades”, disse. Moradora do Feira VII, Luzini Oliveira, 43, participa do Grupo Mãos que Realizam. Desde os 16 anos, ela se dedica ao artesanato. “Comecei fazendo laços infantis. Me aperfeiçoei através de cursos e hoje já faço trabalhos com materiais recicláveis”, conta.

 Foi no artesanato que Luzini encontrou a oportunidade de gerar renda. “O que eu produzia vendia para os vizinhos e conhecidos. Mas, depois do Feira Produtiva, saí do anonimato para vender em feiras, espaços públicos e agora, no Mercado de Arte. Isso é muito gratificante”, revela.

 Evanilda Correira é também artesã. Boa parte do seu dia é dedicado a produção de bonecas de pano, pesos de porta, bichos de pelúcia e chaveiros. “Faço tudo com amor. Esse é o segredo para a qualidade do meu produto”, diz.

 O estande do Feira Produtiva vai funcionar de segunda a sexta-feira. Será feito um sistema de rodízio, de modo que todas as associações possam expor durante o mês. O espaço está localizado na entrada do Mercado de Arte, na área do Centro de Informações Turísticas.

Paredes de diafragma da trincheira da avenida João Durval já estão concluídas


As obras de construção da trincheira no cruzamento entre as avenidas Presidente Dutra e João Durval Carneiro foram retomadas na semana passada, após recesso de final de ano dos operários da construção civil, e seguem avançando. Nesta etapa as intervenções estão concentradas no trabalho de deslocamento da rede pluvial, obras executadas pela Prefeitura com apoio técnico da Embasa.

 O secretário municipal de Gestão e Convênios, Ozeny Moraes, explica que as paredes diafragmas estão todas prontas. “Agora estamos em processo de conclusão das vigas de coroamento que dão amarração às paredes e em fase de acabamento das paredes de new jersey (muretas) dos dois lados da trincheira”, informou.

 Enquanto as obras avançam na construção da segunda trincheira da estrutura do BRT, na avenida Getúlio Vargas também foram retomados os serviços de construção do passeio central. Em toda sua extensão está sendo feito o acabamento e implantação de rampas de acesso às estações.

 Ao longo das avenidas Getúlio Vargas e João Durval Carneiro, por onde passará o BRT, estão sendo construídas sete estações de embarque e desembarque de passageiros nos canteiros centrais. Estas áreas também estão passando por revitalização das áreas verdes e da acessibilidade dos pedestres com pavimentação de passagens com lajotas sextavadas.

Bahia Produtiva habilita consultores para elaboração de planos de negócios

O projeto Bahia Produtiva, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), está com as inscrições abertas para habilitação de consultores individuais para a elaboração e acompanhamento do Plano de Negócios das entidades selecionadas nos editais de chamada pública do projeto.

 A habilitação visa viabilizar uma lista de profissionais aptos a elaborar o plano de negócios das entidades selecionadas pelos editais de subprojetos orientados ao mercado. Entre as atividades desenvolvidas pelo consultor estão visita de campo, realização de reuniões com participação dos beneficiários, coleta de informações contábeis, financeiras e gestão dos recursos humanos, além do planejamento das atividades para elaboração do plano de negócios.

 O consultor contratado deve ter formação em Ciências Agrárias, Ciências Econômicas, Administração, Ciências Contábeis ou Engenharia, experiência na elaboração de planos de negócios para investimentos e experiência no acompanhamento da implantação de empreendimentos coletivos. A seleção dos consultores será realizada posteriormente, pelas organizações produtivas apoiadas pelo projeto.

 Segundo o coordenador do Bahia Produtiva, Fernando Cabral, a consultoria vai ajudar na integração do mercado, na receita líquida e na segurança alimentar dos beneficiários organizados. “A habilitação ajuda as organizações beneficiadas pelo projeto a terem profissionais qualificados atuando junto às organizações”, destaca. Os interessados em participar do processo de habilitação devem enviar os currículos para o endereço bahiaprodutiva@car.ba.gov.br. O e-mail deve estar identificado com o título: 'Consultoria individual para elaboração de Planos de Negócios'.

 O Bahia Produtiva é resultado de um acordo de empréstimo firmado entre o Governo do Estado da Bahia e o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) e se insere na estratégia de política pública que vem sendo realizada no Estado da Bahia para o fomento ao desenvolvimento rural, atuando no fomento à produção, comercialização e na melhoria da infraestrutura no campo.

Projeto da Escola Olodum vai atender mais de 850 jovens baianos


Mais de 850 jovens baianos em situação de vulnerabilidade social terão a oportunidade de ingressar em cursos profissionalizantes de Percussão Samba-Reggae, Dança Afro e Canto, além de oficinas de tranças e turbantes. Eles serão atendidos pelo Projeto Escola Olodum: Pela Paz e Pela Vida – Educação, Cultura e Cidadania nas Comunidades, nos bairros de Nordeste de Amaralina, Uruguai e Pelourinho, em Salvador. A ação é resultado de uma parceria entre o bloco afro Olodum e o Governo do Estado, que através da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), investiu R$ 1 milhão para que as aulas aconteçam.

 No Pelourinho, o pontapé inicial já foi dado, com a aula inaugural realizada na última sexta-feira (13), na Escola Olodum. No núcleo do Centro Histórico são atendidos 70 jovens, entre 15 e 19 anos. Já nos bairros de Nordeste de Amaralina e Uruguai as aulas começam no fim deste mês, também em parceria com as Bases Comunitárias de Segurança do Programa Pacto Pela Vida, atendendo 800 jovens, entre 15 e 21 anos.

 Para o presidente do Olodum, João Jorge, mais do que a educação musical e artística, a Escola cumpre um papel ainda maior. “A nossa ideia é levar, além da conscientização sobre a cultura afro, educação, e, assim, evitar a proliferação do crime, da violência, e trazer uma cultura de paz. Estamos formando aqui as próximas gerações de ativistas da cultura, dos direitos humanos, e essa parceria com o Governo do Estado veio dar o tom que faltava no nosso projeto. Essa união entre Olodum e Estado só pode resultar na promoção de uma cultura da igualdade”, contou.

 Esse sentimento é passado a jovens como Yuri Gonçalves, 19 anos, que já participou de oficinas no Olodum e outros projetos sociais e, agora aposta na formação continuada de percussão. “Aqui eu aprendo muito além do que tocar o instrumento, eu aprendo o significado de ser negro, o meu papel na sociedade, enquanto jovem negro e morador da periferia. Agora eu quero é levar isso para o bairro onde eu moro, no Arenoso, onde já mantenho um projeto social e ensino tudo que eu aprendo aqui para jovens como eu”, comentou Choco Show, como Yuri é conhecido na turma.

 Para o secretário de Justiça Social, Geraldo Reis, que foi prestigiar a aula inaugural no Pelourinho, o projeto faz da música uma ferramenta estratégica para fornecer noções sobre cultura, cidadania, autoestima e defesa de direitos da juventude negra. “A iniciativa traduz a utilização legítima do tambor como instrumento de congraçamento, sinergia e integração da juventude para uma convivência social mais saudável e do caminho do bem”, explicou o secretário.

 Inspiração

 Para os jovens que começam esse novo ciclo de aulas, além dos professores que são referência no meio musical, alguns músicos famosos começaram exatamente como eles, como o cantor e percussionista Lucas di Fiori. Trabalhando atualmente no próprio projeto musical, a banda Soul Tambor, Lucas começou sua trajetória de sucesso na Escola Olodum, aos nove anos. Gravou o primeiro disco aos 12 anos, com a Banda Mirim, e de lá para cá colecionou prêmios nos 21 anos de carreira em que se manteve no Olodum. Depois de tantas experiências, Lucas diz que ter participado desse projeto mudou sua vida.

 “Aprendi tudo o que sei sobre cultura, comportamento, postura, com a Escola Olodum. Eu saí de uma comunidade simples, humilde e fiz turnês internacionais. Toquei e cantei com grandes músicos. Tudo isso através do Olodum. O que eu tenho a dizer para esses meninos é: aproveitem cada oportunidade, aprendam o máximo que puderem. A Escola oferece muito mais do que um mercado de trabalho, oferece um projeto para uma vida inteira”, afirmou Lucas.

Bahia será representada em feira internacional de turismo na Espanha

A Bahia estará presente no estande da Embratur, por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa), na Feira Internacional de Turismo da Espanha – Fitur, que acontece entre os dias 17 a 23 de janeiro, em Madri.

 A Fitur é mundialmente reconhecida como uma das maiores e mais importantes feiras da indústria do turismo. O evento reúne profissionais dos mais variados segmentos turísticos para fazer negócios, apresentar novos produtos, participar de seminários e congressos.

 “Participar deste evento também é importante, porque, em um determinado momento, ele é aberto ao público final, formado por pessoas que estão ali para planejar suas viagens de férias”, comenta o superintendente Diogo Medrado.

 Segundo dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Fipe, a Espanha está entre os cinco principais emissores de turistas do mercado europeu para a Bahia.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Estrutura de alvenaria do Terminal BRT na Pampalona será concluída este mês


As obras de construção do terminal de embarque e desembarque do BRT no bairro Pampalona continuam avançando e seguem o cronograma para conclusão dos serviços. Até final deste mês deve ser finalizada toda estrutura em alvenaria e, em seguida, iniciada a cobertura metálica do equipamento público.

 O secretário municipal de Gestão e Convênios, Ozeny Moraes, visitou as obras na manhã desta sexta-feira, 13, e explica que somente após concluída a instalação da cobertura metálica é que será iniciada a etapa de acabamento das obras. “A etapa de revestimento cerâmico e paisagismo somente será realizada após conclusão da cobertura”, ressaltou.

 Com as obras em alvenaria, já estão levantadas as paredes da administração, sanitários e demais instalações que darão suporte ao equipamento. Agora já está sendo feito reboco das paredes. O piso de concreto rígido para suportar a circulação de ônibus também já está feito.

 As obras estão sendo executadas pela empresa Via Engenharia, vencedora de licitação pública realizada pela Prefeitura de Feira de Santana. E seguem cronograma previsto para ativação do BRT na cidade.

Programa Arte de Viver já tem 1.500 inscritos


Cerca de 1.500 pessoas já realizaram inscrições nas oficinas artísticas e culturais oferecidas pelo Programa Arte de Viver, iniciativa da Fundação Municipal de Tecnologia da Informação, Telecomunicação e Cultura Egberto Tavares Costa. Os interessados podem se inscrever até o próximo dia 20 de janeiro, no Centro de Cultura Maestro Miro ou nas Praças dos CEUs (Jardim Acácia, Aviário e Cidade Nova).

 Os formulários de inscrições estão disponíveis no site da Prefeitura e devem ser impressos e preenchidos sem rasuras. Também devem ser entregues no ato de inscrição cópia do RG e CPF; Comprovante de residência; em caso de inscrição de crianças deverá apresentar o documento de identidade ou certidão de nascimento e identidade dos pais. Menores deverão se apresentar com um responsável.

 Do total de inscritos, cerca de 1.300 foram no CCMM e 200 nas praças dos CEUs. Os cursos mais procurados são na área de dança, especialmente a oficina de balé. O diretor do Departamento de Atividades Culturais da Funtitec, Luiz Augusto Oliveira, explica que as inscrições foram abertas no primeiro momento para os alunos remanescentes do ano passado.

 "E logo foram preenchidas as 520 vagas para alunos da casa. A partir do dia 9 abrimos para novos alunos e já contamos com cerca de 1.500 inscritos ao todo. Várias turmas já estão fechadas, principalmente nas oficinas de dança, como balé, dança de sação, jazz, dança terapia e dança do ventre, mas ainda temos muitas vagas", ressalta.

 A expectativa é que este ano o número de inscritos seja superior a 2 mil pessoas. "Ampliamos a oferta de vagas, tanto pela abrangência das oficinas para as praças dos CEUs, como por conta de ajustes nos horários, já que este ano teremos mais turmas nos turnos vespertino e noturno, diminuindo a quantidade de turmas pela manhã, quando a demanda é menor", explica Augusto.

 INSCRIÇÃO 

 Os cursos oferecidos são nas áreas artísticas de dança, música, teatro, artes plásticas e capoeira. Cada candidato poderá se inscrever em até duas oficinas, mas poderá freqüentar apenas uma, exceto se houver vagas remanescentes. A matrícula deve ser feita presencialmente no Centro de Cultura Maestro Miro ou em um dos Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUS), das 09h às 12h e das 14h às 17h. As fichas podem ser acessadas diretamente no link: http://www.feiradesantana.ba.gov.br/servicos.asp?id=29&link=funtitec/arteviver.asp

Polícia Militar entrega documentos perdidos na Lavagem do Bonfim

A partir de terça-feira (17), no período das 9h às 18h, a Polícia Militar disponibilizará no posto da Ouvidoria, no SAC do Shopping Barra, os documentos perdidos e recolhidos pelas companhias durante a Lavagem do Bonfim.

 Antes de ir ao local, o cidadão que perdeu algum documento deve acessar ao link no site da PM e verificar se o documento perdido está cadastrado. Ao encontrá-lo, o cidadão deve anotar o número do lote e apresente no SAC, acompanhado de identidade com foto ou comprovante de registro do roubo ou da perda do documento.

 Até as 18h da quinta-feira (12), a PM já havia cadastrado 450 documentos, que ficarão disponíveis no SAC por até 30 dias.

Mais de 20 navios trazem 66 mil turistas a Salvador até o Carnaval

Foto: Manu Dias/GOVBA

Do início de janeiro até o Carnaval, Salvador recebe 21 navios de cruzeiro com 66 mil visitantes. As embarcações que aportam na capital baiana têm origem em cidades do Rio de Janeiro, Pernambuco, Alagoas, São Paulo e Pará. Apenas em janeiro, a programação prevê a chegada de 11 navios, com cerca de 36 mil visitantes, que vão conhecer atrativos da cidade como o Mercado Modelo, Pelourinho, Igreja do Bonfim e Farol da Barra.

 Nas duas primeiras semanas de janeiro, cinco navios já passaram por Salvador e trouxeram visitantes como Eric Coelho Passos. Pela primeira vez na Bahia, o administrador carioca aproveitou a parada para conhecer a capital. Ele visitou o Farol da Barra e a Igreja do Bonfim.

 "É uma igreja muito famosa. A gente ouve falar muito e acaba despertando a nossa curiosidade", disse Eric durante visita à igreja, às vésperas da tradicional lavagem das escadarias do templo, realizada há mais de dois séculos. Também vinda do Rio de Janeiro para Salvador por via marítima, a vendedora Ana Luiza de Jesus mostrou-se emocionada. "É uma igreja muito linda", destacou.

 Do total de navios previstos pela Companhia das Docas do Estado (Codeba) para o primeiro bimestre do ano, metade dos que passarem por Salvador também incluem Ilhéus, no sul da Bahia, como destino. O município encanta os visitantes pelas belezas naturais e atrativos históricos e culturais.

 A previsão é de que cerca de 50 navios passem pela capital baiana, com cerca de 150 mil turistas a bordo, no período entre novembro de 2016 e março de 2017. O Porto de Ilhéus deve receber 17 embarcações de grande porte e mais de 61 mil visitantes nesta temporada.

Fazcultura apoia programação cultural do verão baiano

Incentivos do Fazcultura promovem variedade de eventos culturais no verão baiano

O verão de Salvador é sinônimo de cultura, arte, sol, praia e turismo. Para não decepcionar baianos e turistas, este ano, o Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural (Fazcultura), por meio de renúncia fiscal, está investindo R$ 2,8 milhões em mais de 15 eventos, alguns únicos, outros que permanecem ou vão acontecer depois da estação. Um dos evento apoiados foi a Enxaguada Du Bonfim, no Museu Du Ritmo, localizado no Comércio, cheia de sincretismo e referências da cultura baiana.

 Após os oito quilômetros percorridos por milhares de baianos e turistas na manhã de quinta-feira (12), a Lavagem do Senhor do Bonfim, muita gente ainda teve energia para esticar até a Enxaguada, realizada há dez anos, em Salvador, pelo músico Carlinhos Brown, que dividiu o palco com convidados como Mariene de Castro, Nelson Rufino, Diogo Nogueira, Jorge Aragão e Mukindala. Para o anfitrião da festa, o apoio do Estado é fundamental. “Desde quando chegamos aqui, para cuidar do Museu Du Ritmo, trabalhamos para fazer acessível e possível esse tipo de festa, o que só é possível com o Fazcultura, através dos nossos apoiadores. Aqui, não é uma festa que visa o lucro monetário, mas sim o benefício cultural. As pessoas vieram prestigiar esses artistas maravilhosos num dia tão especial, tão rico. Estamos muito felizes”.

 Segundo o superintendente de Promoção Cultural da Secult, Alexandre Simões, o Fazcultura concede benefícios fiscais no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) para empresas que queiram investir nas diversas atividades culturais no Estado. “A dimensão econômica dessa atividade é fundamental porque movimenta as cadeias produtivas. O segmento da música, por exemplo, é uma cadeia que se relaciona com o turismo e atrai para a Bahia, a partir destas expressões artísticas, pessoas que geram renda e distribuem riquezas”.

 Realizado por meio de parceria entre as secretarias de Cultura (Secult) e da Fazenda (Sefaz), o Fazultura integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). De acordo com Alexandre Simões, o programa vem concedendo benefícios desde 2005 da ordem de R$ 15 milhões para estímulo às diversas atividades. “O Governo do Estado participa diretamente no incentivo destas atrações, via o FCBA e o Fazcultura, que fomentam as principais atrações do verão soteropolitano”, afirma superintendente.

 Brasil Guitarras

 Além do axé, do samba, das músicas de matrizes africanas da Enxaguada, o Fazcultura também abre espaço para muitos outros ritmos no verão da Bahia, como para o rock. Gratuito, o 'Brasil Guitarras', realizado no Farol da Barra, no último sábado (7), atraiu milhares de baianos e turistas, que foram conferir os estilos e técnicas diversificados de dez dos maiores guitarristas do Brasil. Subiram ao palco Armandinho Macedo, Robertinho de Recife, Edgar Scandurra (Ira), Frank Solari, Davi Moraes, Kiko Loureiro (Megadeth e Angra), Luiz Carlini (Tutti Frutti), Marcelo Barbosa (Angra), Toninho Horta e Andreas Kisser (Sepultura).

 Guitarrista do Sepultura, uma das bandas brasileiras com maior projeção internacional, Andreas Kisser disse que o investimento público em cultura é fundamental. “Sempre que se fala em crise, a primeira coisa que fazem é cortar a verba da Cultura, e isso não é somente no Brasil, é no mundo inteiro”. Para Edgar Scandurra, consagrado pelo pop rock nacional dos anos 80 no Ira, o evento falam muito sobre as prioridades de gestão. “É a primeira vez que toco no Farol da Barra. Já toquei em Salvador, com o Arnaldo Antunes, com o Ira, mas, aqui, no Farol é a primeira vez. Eu acho que promover a cultura é um dos objetivos de uma boa gestão. A administração pública tem que levar arte para o povo, as pessoas têm que ocupar as praças e áreas livres com cultura”.

 Diversidade aprovada pelo público. Artista plástico de 52 anos, Rui Santana disse que os músicos que se apresentaram são referência. “Eu acho fantástico. No verão de Salvador é muito difícil se ver algo que não seja carnavalesco. A Bahia é muito mais do que isso. E também é uma reunião de guitarristas de ponta. Eu acho que a Bahia está de parabéns. Quero que continuem promovendo eventos assim. Isso nunca existiu em Salvador, tem que ter muito mais”.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

SMT treina novos agentes de trânsito


Mais cinco agentes de trânsito estão sendo treinados pela SMT (Superintendência Municipal de Trânsito) para, nos próximos dias, reforçar a fiscalização e o trabalho de orientação dos motoristas nas ruas de Feira de Santana.

 Ainda nesta semana eles iniciarão a parte prática do treinamento. Até o momento, o grupo foi orientado sobre legislação de trânsito, fiscalização, gerenciamento de conflito, como preencher corretamente o auto de infração, direito administrativo e conheceram a estrutura da SMT.

 De acordo com o instrutor Adelmo Amorim, eles participarão de 80 horas de treinamento antes de ir para as ruas – lá, nas primeiras semanas, serão acompanhados por um agente mais experiente. “Algumas situações apenas serão conhecidas na prática”.

 O superintendente Maurício Carvalho disse aos agentes que a função é das mais sensíveis, principalmente no tocante à visão que a sociedade tem desta categoria. “Eles pensam que os agentes estão ali para punir, multar. E não é bem assim”.

 Ele ainda disse aos futuros agentes de trânsito que eles trabalharão diretamente com pessoas e que precisam manter uma boa relação interpessoal com todos.

Quem viajar para área de ocorrência da febre amarela deve ser vacinado, alerta SMS


Todas as unidades de saúde de Feira de Santana estão abastecidas com a vacina contra a febre amarela. O imunizante pode ser aplicado em crianças e adultos. Entretanto, a Vigilância Epidemiológica orienta que deve tomá-la apenas quem vai viajar para áreas onde há recomendação para vacinação.

 A imunização vale por dez anos. As crianças podem tomar a vacina a parti dos nove meses – neste caso, são duas doses. Mas os adultos precisam apenas de uma. Grávidas e pessoas alérgicas a ovo ou com o sistema imunológico debilitado não podem tomar a vacina contra a febre amarela.

 Outro ponto, é a janela de imunização. O organismo começa a produzir anticorpos a partir do 11º dia depois de a pessoa ter sido vacinado. Por isso, que estiver com viagem programada para áreas de ocorrência da doença deve tomar o imunizante vários dias antes do embarque.

 De acordo com Kátia Ferraz, coordenadora de Imunização da Secretaria de Saúde, Feira de Santana não fica numa área onde a imunização é recomendada. Autoridades sanitárias registraram 14 mortes que podem estar relacionadas à doença em dez municípios de Minas Gerais.

Feira ganha primeiro Mapa Turístico e Comercial


O Mapa Turístico e Comercial de Feira de Santana, operacionalizado pela Mconsultte em parceria com a Prefeitura, através da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, e instituições integrantes do Feira Empreende e entidades do Feira Empreende está sendo distribuído, gratuitamente, na cidade, principalmente em hotéis, restaurantes, bares, táxis e em outros pontos. A tiragem é de 15 mil exemplares.

 Segundo o secretário Antonio Carlos Borges Júnior, trata-se de "mapa caricaturado onde vai ser possível desfrutar de conhecimentos turísticos, culturais e comerciais de Feira de Santana, com a localização de uma gama de atrações turísticas e comerciais que busca atingir os objetivos propostos".

Secretaria da Educação planeja ações estratégicas até 2018

A Secretaria da Educação do Estado está realizando o planejamento estratégico para o biênio 2017/2018. Na quarta-feira (11), o planejamento reuniu o corpo técnico da secretaria, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. A iniciativa visa melhorar os indicadores educacionais e de gestão da rede, por meio de projetos e processos que otimizem o funcionamento do órgão e das escolas.

 O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destacou os desafios para o biênio, realizou um balanço sobre os primeiros sete meses de trabalho à frente da secretaria e ressaltou o empenho do governador Rui Costa nas questões da educação. Pinheiro enfatizou que estão sendo realizadas reformulações na estrutura do órgão central e citou mudanças pedagógicas que estão sendo adotadas para potencializar a gestão das escolas e para a valorização dos profissionais da educação. Entre elas está a implantação de coordenação pedagógica e banda larga de qualidade em todas unidades escolares.

 "Este planejamento é fundamental para entender onde estão as coisas mais importantes da educação e dar aos gestores e professores a confiança e as condições para que eles sejam os estimuladores da educação”, afirmou Pinheiro. Ele acrescentou como desafio “a transformação da escola em um ambiente facilitador e acolhedor, onde o estudante tenha oportunidades e possa escolher uma vocação".

 Para o subsecretário da Educação, Nildon Pitombo, começar o ano com este planejamento é imprescindível. “A gestão só tem a ganhar com este planejamento coletivo, porque os técnicos são protagonistas da educação. Exercem um papel fundamental no cotidiano do sistema educacional do Estado. Então, este envolvimento contribui para organizar as ações prioritárias, que visam a melhoria das aprendizagens dos estudantes, bem como a melhor eficiência da gestão da escola e da gestão do órgão central”.

 O diretor do IAT, Severiano Alves, comentou o papel do instituto neste processo. “Participar desta ação é extremamente importante porque o IAT é a casa da formação dos professores e das mudanças, não só do ponto de vista metodológico como do ponto de vista técnico”, destacou.

Lavagem do Bonfim é marcada por sincretismo e devoção

Festejos da Lavagem do Bonfim 2017

Principal festa religiosa da Bahia, a Lavagem do Bonfim mobiliza baianos e turistas nesta quinta-feira (12), em Salvador. O trajeto de oito quilômetros, entre as basílicas de Nossa Senhora da Conceição da Praia e a do Senhor do Bonfim, é percorrido com fé, devoção e alegria por fiéis católicos e das religiões de matrizes africanas.

 Feito a pé, o percurso é precedido por um grupo de baianas, tipicamente vestidas, seguido por uma multidão vestida de branco. Além de garantir beleza ao cortejo, são as baianas que, carregando jarros de água de cheiro, realizam o ritual da lavagem do adro da Igreja do Bonfim. Todos os anos, 1 milhão de pessoas participam da procissão.

 A lavagem é o lado mais profano das festividades em homenagem Senhor do Bonfim, sincretizado como Oxalá, e que se estendem até o próximo domingo (15), quando alvorada, missas e procissão marcam o dia festivo àquele que é considerado o padroeiro do coração dos baianos. O encerramento se dá com bênção do Santíssimo Sacramento e queima de fogos de artifício.

 A devoção ao Senhor do Bonfim na Bahia teve início em 1745, quando o capitão-de-mar-e-guerra Theodósio Rodrigues de Faria trouxe de Portugal uma imagem similar e no mesmo tamanho da que existia na cidade de Setúbal.