segunda-feira, 24 de abril de 2017

Curso técnico desperta estudantes para o empreendedorismo na área rural

Curso técnico desperta estudantes para o empreendedorismo na área rural

Os estudantes do curso técnico em Zootecnia do Centro Territorial de Educação Profissional do Médio Sudoeste da Bahia (Cetep), localizado em Itororó, já estão tendo contato com suas áreas de atuação no campo. Por meio de aulas práticas, eles aprendem sobre manejo de pastagem, contenção bovina, fabricação de queijo e iogurte.

 O grupo é estimulado ao empreendedorismo, tendo em vista que o curso foca no desenvolvimento territorial e na perspectiva de contribuir para que os futuros técnicos possam se beneficiar das demandas geradas pelas cadeiras produtivas locais, podendo permanecer nas suas cidades de origem.

 A família do aluno Thiago Alves Magalhães, 27 anos, é produtora de leite e o curso está o ajudando a agregar valor à pequena produção de queijos e iogurtes. “Eu já tinha o conhecimento bruto e agora estou adquirindo conhecimento técnico para ter uma noção completa de como é a produção. Estou gostando muito das aulas porque aprendemos sobre manuseio de utensílios, estocagem, normas de higiene e novas técnicas”, afirma.

 Já a estudante Paola Silva Santos, 15, está no primeiro ano do curso e teve o primeiro contato com animais nas aulas práticas. “Fiquei encantada com a possibilidade de me aproximar e poder tocar nos animais. Aprendi muito e tirei várias dúvidas com a professora que, por sinal, explica muito bem. Quero participar de muitas outras aulas como estas”.

 A professora Luana Pio ressalta a importância das aulas práticas para a formação dos estudantes. “As atividades práticas permitem que eles tenham contato com o campo e entendam as funções de um técnico em Zootecnia. Além disso, os estudantes conseguem assimilar os conteúdos de forma mais proveitosa”, destaca.

Sesab alerta para a vacinação contra a influenza

Sesab alerta para vacinação contra influenza

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) lembra à população que está em andamento a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que começou no dia 17 e deve imunizar este ano 3,6 milhões de pessoas na Bahia. O público alvo são os idosos a partir de 60 anos, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

 Em 2017, até o dia 1º deste mês, já foram notificados à Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) 82 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo que sete evoluíram para óbito. Entre os 82 casos notificados, sete foram ocasionados pelo vírus da influenza e cinco por outros vírus respiratórios. Nos sete casos de influenza, dois foram confirmados para influenza H1N1 e cinco para influenza H3N2. Em 2016, no mesmo período, foram notificados 216 casos de SRAG, com 28 óbitos, sendo 51 confirmados para H1N1 e nenhum para H3N2.

 A campanha prossegue até o dia 26 de maio. O dia 13 será o 'Dia D de Vacinação', quando estarão funcionando 3.600 unidades de saúde (centros, postos e USF) em todo o estado. O coordenador do Programa Estadual de Imunização, Ramon Saavedra, chama à atenção da população para a necessidade de se vacinar. "Para se ter ideia, no período de janeiro a julho de 2016, foram confirmados 150 casos e 30 óbitos por H1N1. A maior incidência dos casos confirmados para Influenza A H1N1 foi verificada entre os menores de cinco anos. No entanto, a maior letalidade foi verificada entre os maiores de 50 anos”.

Empresas devem investir R$ 1,5 bilhão e gerar três mil empregos na Bahia

Apesar da crise econômica e política que atinge o País, a Bahia continua sendo um bom ambiente para a realização de negócios. Apenas nos três primeiros meses do ano, 28 empresas assinaram protocolos de intenção com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), o que significa a possibilidade de investimentos de R$ 1,5 bilhão e a criação de mais de três mil novos empregos.

 Em março, os destaques foram a indústria de alimentos J. Macedo, detentora da marca Dona Benta, que pretende investir R$ 148 milhões na ampliação da produção, abrindo mais 378 postos de trabalho, e a Central Eólica Babilônia. Esta, com cinco empreendimentos no município de Morro do Chapéu, deve investir cerca de R$ 885 milhões, impactando positivamente na economia da Chapada Diamantina.

 "A prioridade do governador Rui Costa à atração de novos investimentos tem dado resultado. As contas do estado equilibradas, ao contrário do que ocorre em outros estados, são uma vitrine para o empresário, que percebe que aqui há estabilidade para que seus investimentos deem retorno. Além disso, a qualidade da nossa mão de obra é incontestável", afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner.

 Ainda no trimestre passado, oito empreendimentos foram implantados na Bahia, significando investimento de R$ 18,7 milhões e geração de 1.175 empregos. São cinco novos empreendimentos e três ampliações. Em março, o destaque foi a Usina Massa. Mesmo em meio à crise no setor de construção civil, a produtora de argamassas realizou investimentos de R$ 2 milhões.

 Há um total de 339 empreendimentos com previsão de implantação até 2018, com investimentos estimados em R$ 22,6 bilhões e criação de 23,4 mil postos de trabalho. Entre os projetos, o segmento de Eletricidade e Gás destaca-se com previsão de investimentos de R$ 10 bilhões, para os dois próximos anos.

Mais de 28 mil candidatos realizam provas no Vestibular Uneb 2017.2

vestibular

As provas do Vestibular da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) tiveram início na manhã de domingo (23), com Língua Portuguesa (incluindo Literatura Brasileira), Língua Estrangeira (Inglês, Espanhol ou Francês) e Ciências Humanas (História, Geografia e Atualidades), além da redação, e prosseguem nesta segunda-feira (24). Participaram 28.746 candidatos, que concorrem a 3.185 vagas distribuídas em 112 opções de cursos de graduação presenciais, oferecidas nos campi de Salvador e outras 22 cidades baianas, com entrada para o segundo semestre de 2017.

 Aproximadamente 2.600 profissionais estão trabalhando para garantir a realização do certame em 28 estabelecimentos da capital e 67 do interior do estado, contemplando 24 cidades onde a universidade possui campus. Nesta edição do vestibular, constam duas novas opções de cursos - Medicina Veterinária (Barreiras) e Administração (Juazeiro), sendo que esta última será oferecida na modalidade semipresencial. Ambas as graduações oferecem 40 vagas.

 “Mesmo com todas as dificuldades, é importante ressaltar que a Uneb é viva e continua se organizando e avançando, com muita responsabilidade e compromisso, para a oferta de novas opções e atenta a todas as metodologias, se adequando ao contexto de um grande estado, como a Bahia”, afirmou o reitor José Bites de Carvalho, que visitou locais de prova em Salvador.

 Nesta segunda serão aplicadas as provas de Matemática e Ciências da Natureza (Física, Química e Biologia), com duração máxima de 4 horas, como estabelece o edital de convocação para os exames. Para o segundo dia do certame, o Centro de Processos Seletivos (CPS) da Uneb reforça as orientações já divulgadas aos candidatos - comparecer aos estabelecimentos munidos de documento de identificação original (o mesmo utilizado na efetivação da inscrição) e não utilizar telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos, conforme prevê o edital. Por motivo de segurança, os gabaritos das provas dos dois dias do concurso serão divulgados a partir da próxima quarta-feira (26). O resultado final do Vestibular 2017.2 deverá ser divulgado a partir do dia 29 de maio.

Hipertensão pode reduzir em 16 anos a expectativa de vida

O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial (26 abril) é uma importante data para falar sobre a doença capaz de reduzir em 16 anos a expectativa de vida do paciente que não segue tratamento adequado. O médico do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), em Salvador, Luiz Sérgio Alves Silva, especialista em cardiologia e hipertensão arterial, esclarece as principais especificidades da doença ‘silenciosa’.

 Hipertensão arterial, como explica o profissional, é uma doença na qual a força que o sangue exerce sobre a parede das artérias está elevada a maior parte do tempo. Ou seja, acima de 140 mmHg, quando o coração se contrai (sístole; pressão máxima), ou acima de 90 mmHg, quando o coração se relaxa (diástole).

 “O paciente com pressão alta não sente nada. Muitas vezes, a doença é diagnosticada quando acontece uma complicação como infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral, o popular derrame. Daí, a importância de, ao menos uma vez ao ano, aferir a pressão arterial com um profissional da saúde”, afirma Luiz Sérgio.

 Segundo o cardiologista, os idosos são mais propensos a desenvolver hipertensão arterial. “Se uma pessoa chega aos 69 anos de idade com pressão normal, o risco de ela ficar hipertensa até o final da vida é de 90%. A doença afeta homens e mulheres. Crianças também podem desenvolver a doença, mas a frequência é menor que em adultos”. Na capital baiana, a frequência de hipertensão na população adulta de 20 anos ou mais de idade é de 30%, sendo maior nas mulheres (32%) que nos homens (32%). Em negros, o número cresce - 32% em homens e 41% nas mulheres.

 Os fatores de risco de hipertensão podem ser classificados como genéticos ou adquiridos. No caso de um ou ambos os pais serem hipertensos, o risco do paciente se tornar hipertenso aumenta. É a herança genética. Já entre os fatores de risco adquiridos, o mais importante é a obesidade. No entanto, deve-se considerar consumo excessivo de sal, consumo baixo de potássio (presente nos vegetais, principalmente crus), consumo baixo de cálcio (leite e derivados), sedentarismo, consumo excessivo de bebida alcoólica e o envelhecimento.

 “Enquanto não ocorrer uma complicação da hipertensão, o paciente vive normalmente. Mas, se acontecer um acidente vascular cerebral, o dano físico pode ser permanente e grave, a exemplo de paralisias. Outra complicação relevante é o infarto do miocárdio, que causa grande número de mortes no nosso país e no estado da Bahia”, avalia o médico do HGRS.

 O tratamento da hipertensão pode ser farmacológico, com remédios chamados de anti-hipertensivos, e não farmacológico, que envolve mudança do estilo de vida. As adequações na rotina são tão importantes quanto o uso de medicações. Um hipertenso que não se trata tem, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma redução na expectativa de vida de até 16,5 anos.

Marinha do Brasil doa 100 fuzis ao Governo da Bahia

Nesta terça-feira (25), às 9h, o governador Rui Costa e o comandante do 2º Distrito Naval, Vice-Almirante Almir Garnier Santos participarão de uma cerimônia para a entrega de 100 unidades do Fuzil Automático Leve – FAL 7,62 mm, doados pela Marinha do Brasil à Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP/BA). A solenidade será realizada no Comando do 2º Distrito Naval, no bairro do Comércio, com a apresentação do armamento que será entregue à polícia baiana.

 Do total de fuzis, 85 serão destinados à Polícia Militar e 15 à Polícia Civil da Bahia. O armamento fazia parte da reserva estratégica da Marinha do Brasil e passou por revisão e manutenção no Centro Tecnológico do Corpo de Fuzileiros Navais, na cidade do Rio de Janeiro, antes de ser disponibilizado para a doação, que atendeu a uma solicitação da SSP/BA.

Passe Livre para pessoas com deficiência completa cinco anos na Bahia

Na próxima quarta-feira (26), o Programa Passe Livre Intermunicipal para pessoas com deficiência, ação executada pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), completa cinco anos com a marca de mais de 27 mil pessoas beneficiadas em todo estado. Para lembrar a data, uma Audiência Pública será realizada no Auditório Jornalista Jorge Calmon, da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), às 9h da terça-feira (25).

 O Passe Livre beneficia pessoa com deficiência física, auditiva, visual, mental, transtorno global do desenvolvimento ou transtorno espectro autista, deficiência por causas genéticas, deficiências múltiplas ou associação de duas ou mais deficiências, comprovadamente carentes.

 O programa garante a gratuidade no sistema de transporte coletivo intermunicipal, nos modais rodoviário, ferroviário, aquaviário e metroviário da Bahia. Segundo o superintendente dos Direitos das Pessoas com Deficiência, Alexandre Baroni, o Passe Livre resgata a cidadania das pessoas com deficiência "por garantir o direito dessas pessoas se deslocarem para onde e quando quiserem”.

 Para ter direito, a pessoa com deficiência deve ter renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo, validada por um assistente social do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou, na ausência deste, pela Secretaria Municipal de Assistência Social. Além disso, todas as pessoas que possuem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) em razão da deficiência têm direito imediato ao Passe Livre, não necessitando de perícia médica.

 Como solicitar

 Para solicitar o Passe Livre, a pessoa deve enviar os formulários preenchidos pelo requerente ou procurador com cópias dos documentos necessários para a SJDHDS, situada no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Os formulários (laudo, requerimento de passe livre e credenciamento de acompanhante) estão disponíveis no site da secretaria. O laudo tem que ser atestado pela Equipe Médica do Sistema Único de Saúde (SUS) e deve constar um breve histórico descritivo da condição de deficiência e exames complementares que se façam necessários.

 Os documentos enviados, junto com os formulários, são as cópias do CPF, comprovante atualizado de residência, comprovante de renda e documento de identificação do acompanhante, caso necessite. Além da cópia autenticada da carteira de identidade (RG) ou certidão de nascimento do requerente.

Leilão de energia termina com 31 lotes arrematados

O leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realizado hoje (24) na empresa B3, antiga B&F Bovespa, na capital paulista, terminou com 31 lotes arrematados em 20 estados brasileiros. Não receberam propostas os lotes 12 (Maranhão e Tocantis), 16 (Piauí e Maranhão), 17 (Rio Grande do Sul) e 24 (São Paulo). O certame começou às 8h30 e terminou às 14h.

 As concessões são para a construção, operação e manutenção de 7,4 mil quilômetros (km) de linhas de transmissão e subestações com 13,2 mil megavolt-ampere (MVA). As instalações entram em operação no prazo de 36 a 60 meses. A soma das Receitas Anuais Permitidas (RAP) dos lotes é R$ 2,7 bilhões e os vencedores recebem essas receitas pela prestação do serviço por 30 anos.

 O maior deságio do leilão, de 58,86%, ocorreu no lote 10, que tem 10 linhas que servirão para cidades no Rio Grande do Sul. A vencedora foi a Saterlite Power, por R$ 34,5 milhões. Entre os resultados, o valor mais alto do leilão de hoje foi o do Consórcio Columbia por R$ 267,3 milhões, com deságio de 33,24%, no lote 1. O objetivo é reforçar o fornecimento de energia ao Mato Grosso do Sul e o escoamento da Hidrelétrica de Itaipu.

 O lote 2, também no Paraná, foi arrematado pelo Consórcio Cesbe-Fasttel por R$ 28 milhões, com deságio de 12,5%. São 117 km de linhas e 150 MVA, que vão reforçar o serviço em Mato Grosso do Sul. O Energisa S.A. venceu o Lote 3, com linhas e subestação em Goiás. O vencedor propôs deságio de 37,6%, com oferta de R$ 36,7 milhões. O lote tem uma linha de transmissão com 272 km e subestação de 1344 MVA para abastecer o Mato Grosso do Sul.

 Atendendo também ao Mato Grosso do Sul, o lote 4 foi arrematado pela Elektro Holding por R$ 65,5 milhões e deságio de 34,5%.O Consórcio Aliança ganhou o lote 21, com lance de R$ 171,8 milhões e deságio de 34,99%, para 753 km de linha e uma subestação de 1344 MVA,em Santa Catarina. Voltado ao sul de Santa Catarina, o lote 22 foi arrematado pela Elektro Holding, com deságio de 46,17% e valor de R$ 13,5 milhões.

 Companhia Paulista

 A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP) arrematou quatro lotes. Com lance de R$ 18,3 milhões e deságio de 32,2%, o lote 5 ajudará o norte e noroeste do Paraná, com 36 km de linhas e uma subestação com 500 MVA. A companhia também venceu o lote 6, com lance de R$ 46,1 milhões e deságio de 44,51%. O lote tem uma subestação em São Paulo, que servirá como compensação reativa para os sistemas de 440 e 500 quilovolts do estado.

 O lote 25, que representa uma subestação localizada em São Paulo, foi vencido pela CTEEP. A oferta foi de R$ 10,7 milhões, com deságio de 57,55%. Com o segundo maior valor leiloado hoje, o lote 18, em Minas Gerais e São Paulo, teve oferta de R$ 205 milhões pela EDP Energias do Brasil, com deságio de 47,4%. O quarto lote levado pela CTEEP foi o 29, cuja oferta foi de R$ 53,6 milhões, 52,69%. A concessão vai corrigir carregamento e tensão na rede do interior paulista.

 Com linha de 330 km nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, o lote 19 recebeu R$ 99,1 milhões, deságio de 48%, pelo Consórcio Olympus II. O lote 20 foi vencido pela Elektro Holding com deságio de 52,93%, R$ 13,2 milhões. Trata-se de uma subestação em São Paulo. Ainda no Sudeste, o lote 8, no Rio de Janeiro, foi arrematado pela Arteon Z Energia e Participações por 9,3 milhões e deságio de 37,5%. Trata-se de subestação com 300 MVA para expandir cargas para Resende (RJ).

 Região Nordeste 

 No Maranhão, o lote 7, com linhas de transmissão de 128 km e 1600 MVA, vai suprir a região metropolitana de São Luís do Maranhão. O vencedor foi a EDP Energias do Brasil, que ofertou 36,5% de deságio e R$ 66,2 milhões. O lote 9, no Rio Grande do Norte, foi arrematado pela RC Administração e Participações, por R$ 11,4 milhões e deságio de 31,75%. A concessão vai beneficiar os municípios de Currais Novos e Lagoa Nova.

 A EDP Energias do Brasil arrematou duas linhas e uma subestação por R$ 30,2 milhões, deságio de 4,91%. Trata-se do lote 11 com 11 mil km de linhas de transmissão e 200 MVA, de uma subestação que vai atender o nordeste do Maranhão. O lote 13 teve como vencedor o Consórcio Reanscença, com R$ 44,4 milhões e deságio de 18,5%. São 198 km de linhas nos estados de Sergipe e Alagoas.

 Sem deságio, o lote 14, que tem linha de 109 km em Alagoas, foi arrematado pelo Consórcio LT Norte por 14,2 milhões. Com objetivo de favorecer o agreste de Pernambuco, o lote 15 recebeu lance de 24,6 milhões da Sterlite Power, com deságio de 25,87%. O lote 23, de escoamento para energia eólica na Paraíba e Pernambuco, recebeu oferta de R$ 27,4 milhões, deságio de 29%, sendo arrematado pela RC Administração e Participações.

 A Elektro Holding venceu o lote 27 com R$ 12,8 milhões, deságio de 48,93%. Localizado no Ceará, o lote vai garantir intercâmbio de energia Norte e Nordeste com a entrada da usina de Belo Monte. Com subestações no Maranhão e Piauí, o lote 28 foi vendido por R$ 16,2 milhões e deságio de 37,29%. O lote 30 foi arrematado pela por R$ 63,9 milhões, deságio de 32,07%, pela RC Administração e Participações. A linha passa pelo Piauí, Pernambuco e Ceará.

 Norte do país 

 No Pará, o lote 26 arrematado pela Energisa S.A. teve lance de R$ 46,3 milhões, com deságio de 29,57%. São 592 km de linhas e 300 MVA na região de Santana do Araguaia. Também no Pará, o lote 31 teve lance de R$ 126,8 milhões, deságio de 9,5%, pela Equatorial Energia S.A. A Cobra Brasil ganhou o lote 32, em Rondônia, com oferta de R$ 126,8 milhões e deságio de 9,5%. O empreendimento vai atender a municípios supridos hoje por geração isolada a diesel.

 Voltado para a região metropolitana de Belém e nordeste do Pará, o lote 33 recebeu R$ 20,5 milhões, um de deságio de 16,14%, arrematado pela Consórcio Pará. O Consórcio Ominum Energy ofereceu 5,7 milhões pelo lote 34, um deságio de 40,5%, que atende as regiões metropolitana de Belém e nordeste do Pará. O Consórcio Brdigital, Brenergia e Lig Global venceu o lote 35, no Pará, com R$ 18,7 milhões e deságio de 30,42%.
Fonte: Agência Brasil

Mais de 11,8 milhões ainda não entregaram declaração do Imposto de Renda

dinheiro

A Receita Federal recebeu 16,5 milhões de declarações de Imposto de Renda até às 11h de hoje (24). A expectativa é que 28,3 milhões de contribuintes entreguem o documento. O prazo de entrega, que começou no dia 2 de março, vai até às 23h59min59s da próxima sexta-feira (28).

 A Receita alerta que os contribuintes que perderem o prazo estarão sujeitos ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido.

 O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado.

 Neste ano, a declaração do Imposto de Renda teve uma série de mudanças. As principais são a redução da idade mínima - de 14 para 12 anos - na apresentação do CPF (Cadastro de Pessoa Física) de dependentes e a incorporação do Receitanet, programa usado para transmitir a declaração ao programa gerador do documento.

 Declaração é indispensável 

 Precisa ainda declarar o Imposto de Renda quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês de 2016, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros.

 Quando se trata de atividade rural, é obrigado a declarar o contribuinte com renda bruta superior a R$ 142.798,50; quem pretende compensar prejuízos do ano-calendário 2016 ou posteriores ou quem teve, em 31 de dezembro do ano passado, a posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, com valor total superior a R$ 300 mil.

 A Receita Federal pagará a restituição do Imposto de Renda Pessoa Física em sete lotes, entre junho e dezembro deste ano. O primeiro lote sairá em 16 de junho, o segundo em 17 de julho e o terceiro em 15 de agosto. O quarto, quinto e sexto lotes serão pagos, respectivamente, em 15 de setembro, 16 de outubro e 16 de novembro. O sétimo e último lote está previsto para ser pago em dezembro.

 Ao fazer a declaração, o contribuinte deve indicar a agência e a conta bancária na qual deseja receber a restituição. Idosos, pessoas com deficiência física, mental ou doença grave têm prioridade para receber a restituição.
Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Ocupação hoteleira em Porto Seguro ultrapassa 90% durante feriadão


Uma programação variada, com exposições, mostras de dança e apresentações de orquestras filarmônicas, aguarda o turista que for a Porto Seguro, no sul da Bahia, no feriado prolongado sexta-feira (21), Dia de Tiradentes. As atividades, que têm como cenário a natureza exuberante da Costa do Descobrimento e as badalações em bares e restaurantes da cidade, fazem parte do Festival Cultural do Descobrimento, que marca os 517 anos da chegada da esquadra de Pedro Álvares Cabral à cidade.

 Um dos pontos altos da programação, o primeiro ato religioso celebrado em terras brasileiras será relembrado no sábado (22), com a Missa do Descobrimento, realizada na Praça das Pitangueiras, a partir das 17h. Com uma oferta de mais de 40 mil leitos, Porto Seguro registra ocupação hoteleira em torno de 95%, segundo a Secretaria de Turismo local. São turistas vindos de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Argentina, dentre outros, que vão movimentar a cadeia produtiva do turismo local, como meios de hospedagem, bares, restaurantes e o comércio em geral.

 No período, Porto Seguro também sedia a 2ª edição da Meia Maratona do Descobrimento, com a participação de atletas do Brasil e do exterior. Até domingo (23), a cidade histórica ainda sedia a 9ª edição dos Jogos Indígenas, com a participação de indígenas da etnia pataxó e de outras etnias convidadas. Além das competições, a programação, com entrada gratuita, inclui Bênção dos Pajés, Desfile Cultura Viva e Beleza Pataxó, Feira de Artesanato Indígena, mostra das vestimentas e gastronomia pataxó, apresentações culturais e pinturas corporais. A Semana do Descobrimento tem apoio do Governo do Estado.

 História 

 Para quem deseja conhecer as primeiras páginas da História do Brasil, curtir boas baladas ou passear por uma gastronomia variada, seguir para Porto Seguro é uma boa escolha. Também vale a pena aproveitar uma das praias ao longo dos 90 quilômetros de litoral. Na cidade, o que não falta é opção. Se o dia pede o contato com a natureza, à noite, a indicação é a Passarela do Descobrimento e a orla da cidade, com bares, barracas, restaurantes e muita animação.

Mais de 7,8 mil policiais atuam na Operação Tiradentes na Bahia

A Operação Tiradentes começou às 14h desta quinta-feira (20), em todo o Brasil. Ela acontece simultaneamente em todos os estados e no Distrito Federal, envolvendo as polícias militares e os Corpos de Bombeiros Militares, com o objetivo de intensificar as ações preventivas e oferecer mais segurança à população.

 Na Bahia, a Polícia Militar emprega 7.831 policiais militares, com o apoio de 2.687 viaturas, que estarão distribuídos nos 417 municípios. Serão priorizadas as ações e operações voltadas à prevenção e combate aos crimes violentos com a realização de blitzes, incursões, abordagens, prisões e apreensões.

 Com duração de 24 horas, a operação termina às 14h de sexta (21), feriado de Tiradentes, patrono das polícias militares do Brasil.

Governo nomeia novos peritos para o Departamento de Polícia Técnica

O Governo do Estado publica, no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (21), a nomeação de 15 peritos criminais e cinco peritos médicos-legistas para os quadros do Departamento de Polícia Técnica (DPT). As nomeações vão representar um custo anual para o Estado de R$ 3,54 milhões.

 Os nomeados são egressos do concurso público realizado pela Secretaria da Administração em 2014. Conforme o Edital (SAEB/01/2014), o certame previa um total de 40 vagas para peritos criminais, sendo que 38 nomeações foram feitas, incluindo as publicadas no DOE desta sexta-feira (21). Já os peritos médicos-legais possuíam 60 vagas no Edital e totalizam 31 nomeações, somando as que serão publicadas no Diário Oficial desta sexta.

 Por orientação da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o Governo do Estado vem realizando as nomeações apenas quando ocorrem vacâncias nas áreas da educação, saúde e segurança pública. De acordo com os dois órgãos, as vagas só podem ser preenchidas por substituições nos casos de aposentadoria, falecimento, exoneração e demissões.

 Pelo entendimento da PGE e TCE, a administração estadual só pode nomear observando esses critérios, em função de ter extrapolado o limite de gastos com pessoal, imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O Estado ultrapassou o limite imposto pela LRF com o pagamento dos servidores em função da queda da arrecadação tributária, causada pela situação econômica vivida pelo país.

 O Departamento de Polícia Técnica realizou o levantamento do número vacâncias nos cargos de perito criminalista e perito médico-legista, desde a última nomeação do Edital SAEB/01/2014. O DPT solicitou à Saeb a nomeação em função das vagas disponíveis por aposentadoria, falecimento e exoneração.

Provas do Vestibular da Uneb serão aplicadas no domingo (23) e segunda (24)

As provas do Vestibular Uneb 2017.2 serão aplicadas domingo (23) e segunda-feira (24). Os 40.634 candidatos inscritos devem acessar seus locais de prova nos endereços eletrônicos oficiais do processo seletivo.

 Aproximadamente 2.600 profissionais irão trabalhar para garantir a realização do certame em 28 estabelecimentos da capital e 67 do interior do estado, contemplando 24 cidades onde a universidade possui campus.

 Os portões serão abertos às 7h20 e fechados às 7h50, seguindo o horário local. Os exames terão início às 8h. No primeiro dia, os candidatos farão provas de língua portuguesa (incluindo literatura brasileira), língua estrangeira (inglês, espanhol ou francês) e ciências humanas (história, geografia e atualidades), além de redação. Já no segundo dia, serão aplicados os exames de matemática e ciências da natureza (física, química e biologia).

 A Uneb oferece neste ano 3.185 vagas distribuídas em 112 opções de cursos de graduação presenciais, oferecidas nos campi de Salvador e outras 22 cidades baianas, com entrada para o segundo semestre de 2017. Mais detalhes sobre o processo seletivo podem ser consultados no Manual do Candidato.

Bahia inicia atualização do Mapa Turístico que reúne 118 cidades

Turismo

Até o final de maio próximo, a Secretaria do Turismo do Estado (Setur) realiza oficinas com a participação de representantes de municípios, com o propósito de atualizar o Mapa Turístico. Os grupos de trabalho traçam os perfis dos municípios e analisam o desempenho da economia do turismo com o objetivo de facilitar o posterior planejamento de ações de desenvolvimento nesta área.

 Secretários e diretores de turismo dos municípios da Baía de Todos-os-Santos e das costas dos Coqueiros, do Dendê e do Cacau já participaram dos encontros, quando são apresentados a metodologia proposta pelo Ministério do Turismo (MTur) para a classificação das cidades, os procedimentos e prazos a serem cumpridos para a consolidação das informações no Mapa Turístico Brasileiro.

 O mapeamento fornece subsídios ao MTur para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para o setor, tendo como foco a gestão, estruturação e promoção do turismo nos destinos brasileiros. É um importante instrumento de planejamento e alocação de recursos. Para ser classificado como município turístico é necessário a existência de um órgão municipal de turismo e a comprovação de dotação orçamentária para investimento neste setor.

 Um conselho municipal de turismo em atividade e a assinatura de um termo de compromisso para realização das ações necessárias e adesão ao Programa de Regionalização do Turismo também estão entre os requisitos. O processo de atualização do mapa prevê a categorização dos municípios a partir de critérios que traduzem a dimensão da economia do turismo. São quatro as variáveis para a classificação nas categorias A, B ou C - número de empregos formais no setor de hospedagem; número de estabelecimento formal no setor de hospedagem; estimativa do fluxo turístico doméstico e a estimativa do fluxo internacional.

 Calendário 

 As oficinas são realizadas semanalmente. Na próxima quarta-feira (26), será a vez das Costas do Descobrimento e das Baleias. Em maio, serão contempladas as zonas Caminhos do Sertão e do Jiquiriçá (3), Vale do São Francisco e Lagos e Cânions do São Francisco (10), Caminhos do Oeste e do Sudoeste (17) e Chapada Diamantina (24 e 31).

 Dos 417 municípios baianos, o Mapa do Turismo Brasileiro contemplou 118 cidades, distribuídas entre 13 zonas. O processo em andamento segue critérios fixados pela portaria número 268/ 2016, que determina a atualização do mapa a cada dois anos, coincidindo com o início das novas gestões estaduais e municipais.

Aves que ajudavam na segurança do voo são encontradas mortas em Viracopos

Dois falcões e dois gaviões que ajudavam na segurança do aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, foram encontrados mortos no último domingo.

 Desde 2010, que as aves de rapina espantavam outros pássaros, como urubus e quero-queros da área do aeroporto. Elas ajudavam a prevenir colisões nos dois momentos mais críticos do vôo: o pouso e a decolagem.

 Segundo Klaus Bigelli, investigador chefe da 4ª Delegacia de Atendimento ao Turista, responsável pelas ocorrências na região do aeroporto de Viracopos, ainda não é possível apontar os responsáveis.

 Segundo o delegado a investigação está em andamento e funcionários e vigilantes estão sendo ouvidos.

 O policial faz questão de dizer que a violência chocou quem conhecia o trabalho feito pelas aves.

 O uso de aves de rapina na segurança dos aeroportos brasileiros começou em 2008. Hoje, além do aeroporto de Viracopos, falcões e gaviões também ajudam na prevenção de acidentes aéreos em outros seis aeroportos.

 Gustavo Trainini é biólogo e falcoeiro e ajudou a treinar as aves do aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, o segundo no país a adotar o sistema de controle de fauna. Segundo Gustavo, o impacto na redução de acidentes com a ajuda de falcões e gaviões varia de acordo com a região do país, mas na média, derruba pela metade os riscos de colisões .

 Segundo o Centro de Investigação e Prevenção de acidentes aeronáuticos, o CENIPA, só em 2016 foram registradas 2.155 colisões de aves com aviões nos aeroportos brasileiros.

 Em nota, o aeroporto de Viracopos informou que as aves mortas já foram substituídas pela empresa que presta o serviço e que não houve impactos na segurança do vôo.
Fonte: Agência Brasil